sexta-feira, 17 de março de 2017

Guiné 63/74 - P17151: Notas de leitura (938): (D)o outro lado do combate: memórias de médicos cubanos (1966-1969) - Parte XIII: O caso do médico militar, especialista em cirurgia cardiovascular, Virgílio Camacho Duverger [IV]: o fim de uma odisseia



Guiné- Conacri > Boké > Hospital do PAIGC em Boké > 1968 >  Médico cubano observando um ferido > Por aqui também o médico cubano  dr. Virgílio Camacho Duverger (1934-2003).


Guiné > Alegadamente Região do Boé  > 1968 > Amílcar Cabral desenhando a giz, num quadro preto, o mapa da Guiné: a região do Boé aparece como "libertada"


Guiné > Alegadamente Região do Boé  > 1968 > Amílcar Cabral revistando as suas tropas

Fotogramas do filme "Madina Boe" (Cuba, 1968, 38'), do realizador José Massip (1926-2014), obtidas a partir da função "print screening" do teclado do PC e da visualização de um resumo, em vídeo (28' 22'') , disponibilizado no You Tube, na conta "José Massip Isalgué". O documentário foi carregado no You Tube no dia da morte do cineasta (ocorrida em Havana, em 9/2/2014). O documentário chama-se "Amílcar Cabral" (e pode ser aqui visualizado) (Imagens reproduzidas com a devida vénia).


Jorge Araújo, ex-fur mil op esp / ranger, CART 3494 / BART 3873 (Xime e Mansambo, 1972/1974); doutorado pela Universidade de León (Espanha) (2009), em Ciências da Actividade Física e do Desporto; professor universitário, no ISMAT (Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes), Portimão, Grupo Lusófona; grã-tabanqueiro e nosso colaborador permanente.

___________

Nota do editor:

Último poste da série > 13 de março de 2017 > Guiné 61/74 - P17150: Notas de leitura (937): "Portugal Afrique Pacifique", por René Pélissier, edição de autor, 2015 (2) (Mário Beja Santos)

Poste anterior desta subsérie > 15 de novembro de  2016 > Guiné 63/74 - P16721: Notas de leitura (892): (D)o outro lado do combate: memórias de médicos cubanos (1966-1969) - Parte XII: O caso do médico militar, especialista em cirurgia cardiovascular, Virgílio Camacho Duverger [III]: o encontro, em Boké,com o médico português Mário Pádua (Jorge Araújo)

4 comentários:

antonio graça de abreu disse...

Estes são os grandes posts,os grandes e incontornáveis textos deste blogue, ir, pelo entendimento,pelos factos reais, ao tutano de nós, ao nosso sangue, ao sangue dos nossos inimigos/amigos.
O resto, a ganga vaidosa (mas fundamentada e vivida) da minha Volta ao Mundo 2016,ou do ventre de Tomar, do MBeja Santos,num blogue sobre a Guiné, será o comprovar de que aos, setenta de idade,cinquenta anos depois, estamos vivos, criativos e ainda exaltando a fruição do despudorado e quase final perpassar dos dias. Essa guerra, que pelo bem o pelo mal,(portugueses, cubanos, guineenses) não nos larga, ensinou-nos a ser gente melhor.

Abraço,

António Graça de Abreu

Tabanca Grande disse...

Este médico cubano, Virgílio Durverger, que veio a ser um distinto cirgurgião cardiovascular na sua terra, depois do regresso da Guiné, em janeiro de 1968, foi quem confirmou, clinicamente, a morte do Domingos Ramos, em Madina do Boé... Recorde-se o poste de:

31 DE OUTUBRO DE 2016

Guiné 63/74 - P16662: (De)Caras (60): Domingos Ramos, desertor do exército português e herói nacional da Guiné-Bissau: entre o mito e a realidade: as últimas palavras que ele nunca poderia ter dito, nem muito menos escrito, antes de morrer, em 10/11/1966, no ataque a Madina do Boé (Jorge Araújo)

https://blogueforanadaevaotres.blogspot.pt/2016/10/guine-6374-p16662-decaras-60-domingos.html

Tabanca Grande disse...

E uma pena os nossos camaradas médicos, membros da Tabanca Grande, não terem tempo nem pachorra para comentar estes 13 (treze!) postes ou "notas de leitura" que o Jorge Araújo, incansavelmente, roubando horas ao seu sono (quiçá ao seu trabalho académico), organizou para nós, ao longo de meses!...

Confesso que eu pouco ou nada sabia até agora das condições de exercício da medicina nas bases do PAIGC fora (Boké...) ou dentro do território da Guiné (por ex., Sara, no Morés, Fiofioli no setor L1-Bambadinca)... e das duras condições de vida dos médicos cubanos...

Vamos ver se conseguimos motivá-los para lhes arrancar pelo menos meia dúzia de linhas!... Mas também temos os nossos enfermeiros... E todos os demais camaradas que nos leem, podem e devem participar, comentando... É isso que dá vida ao blogue...

Tabanca Grande disse...

Jorge, os "feats" devem uma corruptela de "alfaiates", o termo crioulo... Um dos nossos especialistas de crioulo que confirme ou corrija...