terça-feira, 2 de maio de 2017

Guiné 61/74 - P17305: XII Encontro Nacional da Tabanca Grande, Palace Hotel de Monte Real, 29 de Abril de 2017 (13): o evento, aos olhos de um 'camarada angolano', o Manuel 'Kambuta' Lopes, da Tabanca do Centro


Foto nº 1 > Fachada do Palace Hotel Monte Real, obra dos arquitectos Korrid, pai, Ernesto Korrodi (1870-1944), e filho. Korrodi tem vasta obra espalhada pelo país, e em especial na região de Leiria, sendo um dos paladinos da "arte nova" em Portugal. O hotel e as termas de Monte Real conheceram a sua idade do ouro sob a liderança do proprietário, industrial, escritor e político leiriense Olímpio Duarte Alves (, pai no nosso camarigo Joaquim Mexia Alves).



Foto nº 2  > O Manuel Lopes (ou Manuel Kambuta Lopes), em primeiro plano, à esquerda,  a "indicar a picada" até à majestosa escadaria do hotel onde o pessoal tirou a "foto de família"



Foto nº 3  > À esquerda é o Luís Lopes Jorge, presença regular na Tabanca do Centro, que durante o almoço teve uma animada conversa com o Virgínio Briote. Ao centro o casal Armando Nunes Carvalho e Maria Deolinda, e à direita Joaquim Mexia Alves.


Foto nº 4 >  Da direita para a esquerda: Joaquim Mexia Alves, JERO, Carlos Vinhal e Miguel Pessoa


Foto nº 5 >  Da  esquerda para a  direita: Joaquim Mexia Alves, Carlos Vinhal, José Fernando Delgado Mendonça e Jorge Ferreira (, estes dois últimos "periquitos" nestas andanças; e os dois primeiros. membros da comissão organizadora do encontro).


Foto nº 6 >  O pessoal em amena conversa, à entrada do hotel 


Foto nº 7 >  As nossas "caras metade"...  Sempre, sempre ao lado dos seus bravos... Já mereciam uma estátua em Monte Real, ao fim destes anos todos...


Foto nº 8 > Cinco membros da Tabanca Grande: da esquerda para a direita, Francisco Silva, Manuel Joaquim, Dina Vinhal, Carlos Vinhal e "alfero Cabral"


Foto nº 9 > Uma luzidia representação das gentes do Norte: Isolino Gomes, Joaquim Carlos Peixoto, Jorge Peixoto, Ricardo Figueiredo, José Ferreira da Silva, José Manuel Lopes e José Manuel Cancela


Foto nº 10 > Da esquerda para a direita, JERO ("o último monge de Alcobaça"),  o Jorge Rosales ("régulo" da Tabanca da Linha) e o Rui Pedro Silva, membro nº 666 da nossa Tabanca Grande, desde 12/9/2014, ex-alf mil, CCAÇ 3347 (Angola, 1971), ex-ten mil, BCAÇ 3840 (Angola, 1971/72), e ex- cap mil, CCAV 8352 (Guiné, Caboxanque, 1972/74).


Foto nº 11 > Com a praia da Vieira ali perto, não podiam faltar os tradicionais "jaquinzinhos" (à revelia da ASAE e dos "euroburocratas" de Bruxelas que "mandam" na nossa terra...)... Mas estes, podemos, garantir tinham as "medidas legais"...


Foto nº 12 > , Monte Real > Palace Hotel Monte Real > XII Encontro Nacional da Tabanca Grande > 29 de abril de 2017

Fotos: © Manuel Lopes  (2017). Todos os direitos reservados. [Edição e legendagem: Blogue Luís Graça & Camaradas da Guiné].
 

1. O Manuel Lopes (também conhecido por Manuel Kambuta dos Dembos ou Manuel  Kambuta Lopes) é membro da Tabanca do Centro. 

Colabora na revista Karas de Monte Real (de que é editor o Miguel Pessoa)  e no blogue da Tabanca do Centro. É uma figura muito popular entre os camarigos do Centro, vive em Monte Real, e foi combatente em Angola.

Participou no nosso XII Encontro Nacional, ele e a esposa Hortense (foto à esquerda, cortesia da Karas, nº 10, janeiro de 2017), e estava manifestamente radiante por nos fazer companhia. Através do Miguel Pessoa, fez-nos chegar umas três dezenas de fotos de que selecionámos esta dúzia. Para ele e para a Hortense (na foto nº 7, a falar com a Giselda) vai o nosso abraço camarigo,
_____________

1 comentário:

Tabanca Grande disse...

Camaradas, amigos, camarigos: de regresso a casa, está na altura de manifestar a vossa opinião sobre a organização e funcionamento do nosso XII encontro nacional, desde a comissão organizadora até ao acolhimento dos "periquitos" por parte dos "velhinhos", das instalações hoteleiras até às refeições (entradas, almoço e lanche) na ótica qualidade / preço.

Desde o V Encontro Nacional, em 2010, que temos escolhido o mesmo sítio (Monte Real) e o mesmo hotel (Palace Hotel Monte Real), que entretanto mudou, recentemente, de propriedade e de gerência (pertencia desde 2005 ao Grupo Lena).

Todos os anos há camaradas novos que participam neste evento. Outros há que já por lá passaram duas, três, quatro ou mais vezes. Estamos a falar de centenas e centenas de camaradas e amigos/as.

A vossa opinião é muito importante para a comissão organizadora. Está, por isso, na altura de fazer um inquérito de avaliação da satisfação dos participantes. Respondam à sondagem, "on line", em direto, ao canto superior esquerdo. O prazo de resposta termina no dia 9, deste mês, às 13h49.

P'la comissão organizadora, Luis Graça